ORLEY DO R. MALTAURO – CAPITÃO PEITO DE AÇO

ORLEY DO R. MALTAURO – CAPITÃO PEITO DE AÇO

CAPITÃO ORLEY – O PEITO DE AÇO

Símbolo, referência ou um ícone no meio esportivo das nossas cidades?

Quando se fala no nome do Capitão podemos usar todos os adjetivos acima citados. Não por ser o mais experiente locutor e narrador esportivo da nossa região, mas sim, por ser sem sombra de dúvidas, o melhor.

Tantos passaram, e os poucos que ficaram, levam em sua bagagem um pouco de conhecimento aprendido com o mestre. Falo mestre, por ter tido a oportunidade de trabalhar com ele e compartilhado de todo o seu conhecimento e sua criatividade.

Dono de uma voz com timbre inigualável, juntamente com uma criatividade de fazer inveja, fazia nas suas narrações esportivas com que a concorrência ficasse na rabeira. Hoje não está narrando, até porque, as emissoras nas quais trabalha não estão transmitindo esportes, mas continua no meio radiofônico com seus programas esportivo na TOP FM 98.3 e Brik Brak da Rádio Colmeia onde são líderes de audiência.

Quando chega o domingo um vazio toma conta de nós desportistas, principalmente na parte da tarde, pois sabemos que vamos ficar só na saudades, não vai haver aquela narração esportiva diferenciada a qual estávamos acostumados. A lacuna ainda está aberta. (Que tal voltar Capitão?).

Muitas vezes fazendo o papel de mestre de cerimônias aumentava a qualidade dos eventos. Por sua competência e por ter trabalhado com galhardia em instituições de renome posso afirmar com certeza que é uma das pessoas mais conhecidas em nossa região.

Além das emissoras de rádio também desempenhou, sempre muito bem, as funções de Diretor de Esportes da Prefeitura de Porto União e Gerente do SESI de União da Vitória.

Orley do R. Maltauro conhecido pelas alcunhas de Capitão Orley Peito de Aço ou professor OROMA marcou e marca época em nossas cidades.

Nos idos de 1970/1980, quando a briga pela audiência em transmissões esportivas era muito acirrada, a principal concorrente chamava seu principal narrador de Comandante Garganta de Ouro. Então, para não ficar para trás, o seu colega de equipe esportiva, Waldir Zanetti,  criou-lhe, com muito acerto, a alcunha Capitão Peito de Aço.

Se autodenomina professor OROMA em seu programa Brik Brak da Rádio Colmeia no qual faz previsões astrológicas.

Começou a narrar jogos de futebol na Rádio Difusora União substituindo o seu irmão que estava com problemas de saúde.

Narrou partidas nas piores condições possíveis e em lugares inóspitos, pressionado pelas torcidas adversárias, onde nunca se furtou de transmitir a emoção para seus ouvintes.

Trabalhou nas três emissoras de AM de nossas cidades. Chegou ao auge de sua profissão  narrando o campeonato brasileiro por uma emissora de Joinville. Também fez narrações esportivas por emissoras de várias cidades como Canoinhas e São Mateus do Sul.

Segundo pessoas que fizeram parte das equipes esportivas na radiofonia local, o Orley do R. Maltauro, tamanha a sua criatividade, já fazia em suas narrações esportivas, o que hoje fazem os famosos  narradores da Rádio Tupi e Globo, José Carlos Araújo (Garotinho) e Luiz Penido (O Garotão da Galera), respectivamente.

Em 25 de outubro de 1988 ao narrar a partida amistosa entre a Associação Atlética Iguaçu e Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, foi convidado a se transferir para Porto Alegre e fazer parte da equipe esportiva da Rádio Guaíba.

Como atleta defendeu na sua juventude a equipe do São Bernardo, as vezes como goleiro e outras como zagueiro. Também defendeu em muitas peladas a equipe do extinto Bambu e do Zoofer (Zoológico do Ferroviário) onde foi batizado pelo nome de “Baitaca”.

No final da década de 1970/80 a Rádio União  tinha um programa de auditório chamado Alegria no Galpão, onde as pessoas se inscreviam para cantar e outras para as famosas trovas. Orley e Osmair Schroh  trabalhavam vendendo ingressos e cuidando da portaria e seu irmão Airton  Maltauro  apresentava o programa. Por serem  “bon vivant” o lucro arrecadado era muitas vezes gasto nas noitadas, muitas delas no Salão São João (Poerinha) e Primavera, entre outros.

Não preciso explicar o porquê desta singela homenagem, contando um pouco da trajetória do Capitão, pois é um imenso prazer escrever sobre pessoas que Fizeram e Fazem a Diferença, ainda mais, na véspera de seu aniversário, e em vida.

Parabéns Capitão Peito de Aço, Professor Oroma, Baitaca, Orlei do R. Maltauro – Muita saúde e paz no teu coração. Que o PAPAI DO CÉU continue te iluminando e te abençoando sempre. Paz e Bem para você.

Em tempo – Saudações Vascaínas.

Compartilhe Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+

Comente pelo Facebook

Um comentário sobre “ORLEY DO R. MALTAURO – CAPITÃO PEITO DE AÇO

  1. Orley do R. Maltauro

    Pô Kiko, assim voce me quebra as pernas. Obrigado pela linda homenagem. Acho que o título da tua coluna pode muito bem ser aplicado a voce, que também é um dos que ¨fazem a diferença¨. Na minha existencia tive o prazer de conviver com muitas pessoas, principalmente no meio esportivo, alguns poucos se transformaram em desprazer e outros como voce eu catalogo como um grande amigo, leal e sincero com quem tive a honra de jogar futebol e conviver no dia a dia na Top FM. Que Deus também dê muita saúde a voce para que nós possamos continuar preservando essa amizade que vem do coração. Pessoas entram e saem da nossa vida, os amigos ficam. Obrigado e um abração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>